Biografia


Intérprete versátil, cheio de swing e romantismo. Assim pode-se definir o Cantor Bruno Maia. Após percorridos 20 anos pelos bailes e em busca de reconhecimento, chegava às lojas em 1991, o primeiro disco lançado pela gravadora TPM. Este acontecimento abriu as portas para o sucesso nas rádios jornais e bailes, com venda superior a 15 mil cópias. Bruno Maia, artista do povo, é reconhecido pela sua obra em todas as comunidades do Rio de Janeiro, principalmente pelas músicas que marcaram a carreira como Malce, Se não fosse amor. No ano seguinte chegava ás lojas o segundo disco "Agora é pra valer", obra lançada pela TPM Discos e distribuída pela Polygram do Brasil. Com esta obra, Bruno Maia alcançava altos índices de reconhecimento, chegando a participar do Programa da Xuxa com a música "Karla", um balanço swingado e suave que tocava sem parar nas rádios do Rio. Sucesso também obteve com a música "Adivinha o Que" do roqueiro Lulu Santos, que entrou no ritmo do swing.  Passados alguns anos sem gravar, Bruno Maia buscou novamente o seu espaço regravando sucessos como: "Olhos Coloridos" gravados por Sandra de Sá e também a música "Ponto G", um Hit marcante da dupla 'Marcinho e Goró". Novamente obteve o seu espaço na mídia, sendo merecidamente reconhecido pelo seu talento. Bruno Maia aposta na sua nova fórmula para o swing, colocando em seu disco músicos da banda de "Jorge Benjor", assinando assim a sua produção o Trompetista Gilsinho da "Banda do Zé Pretinho", fórmula que soa muito bem aos ouvidos. Com o mesmo entusiasmo de quem começou a cantar aos 13 anos e durante 20 anos alegrou os bailes e casas noturnas no Rio de Janeiro, Bruno Maia está de volta mais maduro e feliz, acreditando que esta obra sintetiza a sua brilhante carreira. O sucesso e o carisma conquistado durante essa jornada, servirão para fazer valer o nome do Bruno Maia.